“Reajuste em parquímetro pode prejudicar comércio e Câmara vai fiscalizar”, diz vereador

21 Jun

Durante sessão ordinária na Câmara Municipal, um dos vereadores usou a tribuna para levantar a questão do possível reajuste no valor do estacionamento rotativo da área central de Campo Grande. A concessionária que oferece o serviço quer subir o custo da hora que atualmente é de R$ 2,00. O vereador André Salineiro disse que o reajuste irá prejudicar os comerciantes do Centro e os parlamentares irão acompanhar a discussão entre a Prefeitura e a concessionária.

A Agereg (Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos) está estudando o pedido feito pela concessionária para decidir se é possível conceder reajuste. “Hoje, a hora custa R$ 2,00. Se fosse aplicada a inflação, poderia haver um reajuste de 13%, que daria em torno de R$ 2,27, mas já vimos declarações da empresa aos jornais citando alta para mais de R$ 3,00, o que representa 50% a mais. Isso já é muito. Vamos acompanhar essa discussão e fiscalizar, porque isso pode prejudicar os campo-grandenses e os comerciantes do Centro”, destacou o vereador.

Para Salineiro, os custos com o estacionamento afastam os clientes e prejudicam o comércio. Ele lembrou que os comerciantes já tiveram prejuízo quando, em 2012, a Prefeitura implantou o Projeto Cidade Limpa, que os obrigou a retirar os painéis com o nome do estabelecimento, em um momento em que já estavam com dificuldades financeiras, devido oscilações no movimento da clientela.

“Agora, os empresários esperam a reforma prevista com o “Reviva Centro”, emperrada há cerca de 4 anos. Estamos fazendo medidas para reavivar o Centro e aí vem uma medida que pode impactar negativamente. As pessoas vão pensar duas vezes se vão estacionar em um local que tem que pagar ou em outro lugar”, argumentou o vereador.

Caroline Maldonado

#ENQUETE

O que pode melhorar a Segurança Pública?

GABINETE

ITINERANTE